Pular para o conteúdo

Desatenção é a principal causa de mortes em rodovias federais

Publicado por Seg Truck em 25 de maio de 2019 na categoria Maio Amarelo

SegTruck

A mensagem do Maio Amarelo, campanha que está sendo realizada em várias regiões do país durante este mês, é de promover consciência e boas práticas entre condutores e pedestres. Razões para se tocar neste assunto não faltam: o número de acidentes no Brasil está entre os maiores do mundo, causando mais mortes do que a maioria das guerras em andamento no planeta.

 

Entre os vilões desta história estão algumas atitudes, como usar o celular ou mexer no aparelho de som do veículo enquanto dirige. De acordo com levantamento Atlas da Acidentalidade do Transporte Brasileiro, compilado pela Volvo do Brasil a partir de dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a desatenção foi, em 2018, a principal causa de morte em nossas BRs. Dos 5.271 óbitos registrados (média de um a cada 100 minutos) em 69.299 acidentes (média de dois a cada 15 minutos) nas rodovias federais, 35,88% foram ocasionados por falta de atenção, 15,48% por velocidade incompatível, 12,65% por desobediência à sinalização, 6,30% por ingestão de álcool e 5,05% sonolência.

 

Caminhões

Das ocorrências atendidas pela PRF e que envolveram caminhões, a desatenção também foi o fator responsável por 36,51% dos acidentes (6.638 – média de um a cada 29 minutos) e 32,71% das mortes (2.241 – média de uma a cada quatro horas) registradas em rodovias federais em 2018. Depois da falta de atenção, os principais responsáveis por estes óbitos foram: velocidade incompatível (17,05%), desobediência à sinalização (12,09%), defeito mecânico (5,53%) e ultrapassagem indevida (5,27%).

 

Levada em conta a participação dos veículos pesados para transporte de carga (caminhão, caminhão trator, reboque e semirreboque) no total da frota brasileira (menos de 6%, segundo relatório de fevereiro do Departamento Nacional de Trânsito – Denatran), esses números são bastante preocupantes para os caminhoneiros, envolvidos em 28,36% dos acidentes e 42,49% das mortes registradas em rodovias federais.

 

Diante dessa realidade, eles e também os condutores de veículos menores precisam manter-se atentos ao volante e seguirem rigorosamente as regras de trânsito. Consciência e respeito são fundamentais no Maio Amarelo e em todos os meses do ano.